PALMAS

COMÉRCIO

​Presidente do Sistema Fecomércio-TO é diplomado na Diretoria da CNC

Publicados

COMÉRCIO

A Diretoria da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) eleita para o mandato de 2022 a 2026 foi diplomada em solenidade realizada durante a reunião de novembro do comando da entidade, na última quarta-feira, 16, no hotel Windsor Marapendi, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac Tocantins, Itelvino Pisoni, também foi diplomado como diretor da CNC.

O novo mandato terá início no dia 19 de novembro. Os diretores foram chamados um a um para a assinatura da diplomação. A eleição foi realizada em 22 de setembro, com a recondução, por unanimidade dos votos apurados, de José Roberto Tadros para liderar o Sistema CNC-Sesc-Senac por mais quatro anos.

O primeiro mandato de Tadros à frente da CNC foi marcado por ações voltadas para a modernização administrativa da Confederação, com mais visibilidade para o trabalho da entidade na defesa dos empresários do setor terciário e a ampliação da atuação do Sesc e do Senac em benefício da população e do desenvolvimento do País. O presidente da CNC anunciou que seguirá trabalhando, junto com a Diretoria eleita, para que o Sistema Comércio siga cada vez mais forte e unido nos próximos quatro anos.


Diretoria e Conselho Fiscal – mandato 2022–2026

Diretoria

Presidente: José Roberto Tadros (AM);

1º Vice-Presidente: Abram Abe Szajman (SP);

2º Vice-Presidente: Luiz Carlos Bohn (RS);

Leia Também:  Reforma Tributária: Projeto prevê criação de imposto unificado para consumo

3º Vice-Presidente: Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante (PI);

Vice-Presidente Administrativo: Antonio Florencio de Queiroz Junior (RJ);

Vice-Presidente Financeiro: Leandro Domingos Teixeira Pinto (AC);

Vice-Presidentes: Darci Piana (PR), Edison Ferreira de Araújo (MS), José Aparecido da Costa Freire (DF), José Wenceslau de Souza Júnior (MT), José Marconi Medeiros de Souza (PB), Sebastião de Oliveira Campos (PA), Marcelo Baiocchi Carneiro (GO), Raniery Araújo Coelho (RO);

1º Diretor Administrativo: Marcelo Fernandes de Queiroz (RN);

1º Diretor Financeiro: Ademir dos Santos (RR);

2º Diretor Administrativo: Bernardo Peixoto dos Santos Oliveira Sobrinho (PE);

2º Diretor Financeiro: Ladislao Pedroso Monte (AP);

Diretores: Abel Gomes da Rocha Filho (SE), Aderson Santos da Frota (AM), Alexandre Sampaio de Abreu (FBHA), Ari Faria Bittencourt (PR), Armando Vergílio dos Santos Júnior (Fenacor), Hélio Dagnoni (SC), Idalberto Luiz Moro (ES), Ivo Dall’Acqua Júnior (SP), Itelvino Pisoni (TO), José Lino Sepulcri (ES), Kelsor Gonçalves Fernandes (BA), Maurício Aragão Feijó (MA), Marcos Antônio Carneiro Lameira (AC), Maurício Cavalcante Filizola (CE), Nadim Elias Donato Filho (MG), Nilo Italo Zampieri Junior (AL), Rubens Torres Medrano (SP);

Suplentes da Diretoria: André Luiz Roncatto (RS), Antonio de Sousa Freitas (MA), Daniel da Silva Amado Felício (MS), Daniel Mesquita Coelho (Fenacon), Denis Oliveira Cavalcante (PI), Edmílson Pereira de Assis (Febrac), Francisco Valdenir Machado Elias (DF), Geraldo Vieira da Rocha (GO), Gilberto de Andrade Costa (RN), Guilherme Marconi Coutinho de Souza (PB), Hercílio Araújo Diniz Filho (MG), Jadir Correa da Costa (RR), James Thorp Neto (Fecombustíveis), Jeferson Furlan Nazario (Fenavist), Jorge Luiz das Neves Morais (RJ), José Gílton Pereira Lima (AL), Josué Sousa Rocha (AP), José Marcos de Andrade (SE), José Carlos Raposo Barbosa (Feaduaneiros), Luis Antonio Bezerra Lacerda (RN), Marco Sérgio Pessoz (MT), Marco Aurelio Sprovieri Rodrigues (SP), Ozeas Gomes da Silva (PE), Paulo Rogério Tadros (AM), Pedro Juca de Oliveira (RO), Pedro Coelho Nasser (PA), Renato Campos Carvalho (SC).

Leia Também:  Lei que autoriza o retorno de gestantes ao trabalho é publicada

Conselho Fiscal

Efetivos: Carlos de Souza Andrade (BA), Domingos Tavares de Sousa (TO), Valdemir Alves do Nascimento (AC);

Suplentes do Conselho Fiscal: Ana Luíza Araújo Freire Soares (AL), Lázaro Luiz Gonzaga (MG); Hugo de Lima França (SE).

Com informações da Ascom CNC

Fique por dentro de todas as novidades da Fecomércio Tocantins, acesse:

www.fecomercioto.com.br

Twitter: @fecomercioto

Facebook: www.facebook.com/fecomercioto

Instagram: @fecomercioto

Youtube: FecomercioTO

LinkedIn: fecomérciotocantins

Serviço: Assessoria de Comunicação do Sistema Fecomércio, Sesc e Senac Tocantins

Licença: Os textos podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte.

Fonte: Fecomércio TO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

COMÉRCIO

Confiança dos empresários do comércio cai em novembro

Publicados

em

Os empresários do comércio são conhecidos por sua persistência e positividade, entretanto, no mês de novembro, ao contrário dos meses anteriores, a pesquisa que mede a confiança desses empreendedores em Palmas teve uma variação negativa de 1,5%. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins, registrou em novembro 137,3 pontos.

Para o presidente do Sistema Fecomércio Tocantins e diretor da CNC, Itelvino Pisoni, fatores políticos e econômicos podem ter influenciado essa queda. “Em outubro ocorreram as eleições, e com isso, muitos empresários se sentem inseguros com o futuro e com o rumo da economia do país. O período pós-eleição sempre traz esses reflexos negativo de incertezas e mudanças no mercado”, avaliou Pisoni.

Apesar desse dado, a pesquisa mostra que quando comparado ao mesmo período do ano anterior, a variação é positiva, chegando a 4,7%. Entre os entrevistados, 86,4% disseram que irão aumentar o número de colaboradores nos próximos meses e 63,7% acreditam que o seu estoque está adequado.

Leia Também:  ​Intenção do consumo das famílias de Palmas tem terceiro aumento consecutivo

Sobre a conjuntura atual, a maioria dos empresários disseram que a economia melhorou (72,7%), que o setor obteve melhora (71,9%) e que sentiu melhoria na sua empresa (77%). O mesmo patamar segue sobre a expectativa para os meses seguintes, 88,7% disseram que a economia melhorará, 91,5% que o setor terá melhorias e 92,2% que a sua empresa melhorará.

A pesquisa é feita mensalmente e ouviu cerca de 120 empresários de Palmas nos últimos dez dias de outubro.

Cenário nacional é diferente

O índice geral da pesquisa nacional avançou pelo segundo mês consecutivo, com alta de 0,8% em novembro, considerando o reajuste sazonal. Na comparação com 2021, o aumento foi ainda mais expressivo, de 10,9%. O indicador, que chegou a 131,9 pontos, é o maior da série histórica, iniciada em 2011.

Tanto no comparativo com o mês anterior quanto em relação a novembro de 2021, o destaque foi a avaliação da condição do desempenho atual da economia (em que o otimismo aumentou 4,8% e 33,8%, respectivamente), com a maior pontuação, 109,1 pontos, desde março de 2020, mês que demarcou o início da pandemia.

Leia Também:  Academia Inspire – Café com Empresários mostra tendência de desenvolvimento das academias pós pandemia de Covid-19

“O fim de ano é, tradicionalmente, um momento de boas expectativas para o varejo. Em 2022, há uma condição especial e inédita que é a conjugação das intenções de compra para a Black Friday e o Natal com a realização da Copa do Mundo do Catar”, avalia o presidente da CNC, José Roberto Tadros. Segundo ele, esse impulso adicional, a economia atual favorável e a previsão do pagamento da primeira parcela do 13º salário reforçaram a confiança do empresário do comércio brasileiro.

(Com colaboração da Ascom CNC)

Fonte: Fecomércio TO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA