PALMAS

ECONOMIA

BC anuncia mudanças sobre limite Pix; entenda

Publicados

ECONOMIA

Método de pagamentos entrou em vigor em 2020
Lorena Amaro

Método de pagamentos entrou em vigor em 2020

O Banco Central (BC) alterou, nesta quinta-feira (1º), as regras sobre o limite de transição feitas pelo  Pix. A medida eliminou a obrigatoriedade de limite por transação, e o máximo disponível para saque e troco durante o período diurno passa a ser R$ 3.000 e, para o noturno, R$ 1.000.

As novas regras mantêm apenas o limite por período de tempo para transações. Todas as medidas anunciadas para o Pix devem começar a valer a partir de 2 de janeiro de 2023, exceto a gestão de limites para os clientes, que devem entrar em vigor em julho do próximo ano.

Limites de transação para pessoas jurídicas também foram alterados. Após a decisão, o máximo disponível deve ficar a critério dos bancos, e as compras para a categoria devem ficar baseadas no sistema TED, não mais no cartão de débito.

Todas as medidas tomadas foram decididas durante o Fórum Pix, que aconteceu no fim de setembro de 2022.

Antes da alteração, o limite permitido era de R$ 500 durante o dia e R$ 100 a noite. Segundo o BC, a medida tem como objetivo adequar os limites aos valores disponibilizados em caixas eletrônicos por saques tradicionais. 

“Essa medida tem como objetivo adequar os limites usualmente disponibilizados nos caixas eletrônicos para saques tradicionais. Assim, com o Pix Saque, os usuários terão acesso ao serviço com condições similares às do saque tradicional”, afirmou o BC em nota.

Agora, o período noturno passa a ser opcional para cada instituição financeira, e pode passar a valer das 22h às 6h. Anteriormente, o período padrão para os bancos ficavam entre as 20h e 6h.

O BC também atualizou o sistema operacional do método de pagamento, facilitando o pagamento de salários e benefícios, como  aposentadorias e pensões, pelo Pix. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Leia Também:  Lockdown na China derruba bolsas globais: o IBOV cai 1,3%

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Disney abre vagas para aprendizes no Brasil; veja como se candidatar

Publicados

em

Disney abre vagas para aprendizes
Divulgação/Disney

Disney abre vagas para aprendizes

A The Walt Disney Company está com vagas abertas no Brasil para seu programa de jovens aprendizes. As oportunidades são destinadas para pessoas entre 18 e 24 anos que residem em São Paulo.

Os selecionados trabalharão nas operações da Disney no Brasil por 15 meses. “O objetivo deste programa é oferecer oportunidades para futuros talentos. Além de promover a formação profissional de jovens por meio da combinação de experiências teóricas e práticas, também buscamos atrair e desenvolver talentos para que possam contribuir de forma significativa para a maior empresa de entretenimento do mundo”, afirma a empresa.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Para se inscrever, é necessário atender aos seguintes pré-requisitos:

  • Estar cursando o ensino médio, ter ensino médio completo ou estar na universidade;
  • Ter conhecimento em Microsoft Office;
  • Ter disponibilidade para trabalhar em São Paulo;
  • Ter entre 18 e 24 anos. Não há limite de idade para pessoas com deficiência.
Leia Também:  Dólar sobe para R$ 5,09 com preocupações sobre China

As inscrições ficam abertas durante o mês de fevereiro e, em março, começam as etapas de avaliação. Também em março, os candidatos podem ser convidados a participarem de dinâmicas de grupo e entrevistas. O programa de jovens aprendizes começa em abril.

Além da bolsa auxílio, os selecionados também receberão seguro de vida, vale-transporte, vale-refeição, assistência médica, auxílio trabalho remoto e acesso a programas de idiomas e de desenvolvimento.

As inscrições podem ser feitas através do site da Disney .

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA