PALMAS

ECONOMIA

Tarifa de energia pode subir até 14,3% em 2023, diz Aneel

Publicados

ECONOMIA

Apresentação da Aneel
Reprodução

Apresentação da Aneel

Em reunião com a equipe de transição do próximo governo, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta quarta-feira (23) que estima alta de 5,6%, em média, na tarifa de energia elétrica em 2023. Em 7 distribuidoras, no entanto, a tarifa pode subir até 14,3%.

Como descrito na imagem acima, o reajuste dependerá da distribuidora:

  • 7 distribuidoras devem ter reajuste superior a 10%
  • 15 distribuidoras com reajuste entre 5% e 10%
  • 17 distribuidoras devem ter reajuste entre 0% e 5%
  • 13 distribuidoras devem ter reajuste inferior a 0% 

A diferença está relacionada aos custos de compra, transmissão e distribuição de energia, que variam conforme cada distribuidora, além de eventual crédito tributário que a empresa possa ter direito.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Os valores, no entanto, ainda podem mudar, informou a Aneel.

Nos últimos anos, o aumento seguiu o IPCA, considerado a inflação oficial do país. Em 2022, o reajuste da tarifa de energia para os consumidores residenciais está, em média, em 10,83%.

Leia Também:  Petrobras anuncia redução no preço do gás de cozinha

Esta foi a primeira reunião entre o governo eleito e a diretoria da agência. Participaram representantes da equipe de transição do Governo Federal relacionada à pasta e Minas e Energia liderada por Mauricio Tolmasquim, ex-presidente da Empresa de Pesquisa Energética, e Nelson Hubner, ex-diretor-geral da ANEEL. Veja a  íntegra da apresentação. 

Foram abordados, entre outros assuntos, a abertura do mercado livre, a evolução das tarifas, a qualidade do serviço, bem como questões relativas à tarifa social, universalização, qualidade do serviço e satisfação do usuário.

Além disso, a agência se queixou de defasagem nos quadros e pediu ao governo eleito a realização de novos concursos públicos. 


Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Copa do Mundo: como funcionam os bancos em dia de de jogo?

Publicados

em

Entenda como deve funcionar as agências bancárias durante a próxima partida da Seleção Brasileira
Reprodução/Twitter

Entenda como deve funcionar as agências bancárias durante a próxima partida da Seleção Brasileira

Nesta sexta-feira (02), bancos, serviços e órgãos públicos devem funcionar com horários diferenciados devido a partida da Seleção Brasileira na Copa do Mundo no Catar.

A partida deve iniciar às 16h e, de acordo com a Febraban, os bancos irão fechar antes dos jogos. Entenda como devem funcionar as agências no dia da partida:

Para estados que adotam o fuso horário de Brasília, as agências bancárias devem funcionar entre as 9h às 14h. 

Já para outros lugares que possuem uma hora de diferença em relação ao horário da capital, como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Roraima e grande parte do Amazonas, os bancos devem permanecer abertos das 8h às 13 horas da tarde. 

Leia Também:  Sancionada lei de apoio à renovação da frota de caminhões e ônibus

Estados que possuem duas horas de diferença, como o Acre e partes do estado do Amazonas,  os bancos devem permanecer abertos das 7h às 12h. 

Os canais digitais e remotos, como sites e o mobile banking devem funcionar normalmente durante a partida. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA